24 fevereiro, 2009

Fantasias de Carnaval

Eu sempre tive uma fantasia de carnaval, na verdade eu não tenho a roupa que simboliza a fantasia mas a vontade que significa essa tal fantasia.

Sempre detestei o carnaval, essa tal época em que tudo é permitido, os limites passam dos limites que já eram bem ilimitados nesse país. O limite é o necrotério meu filho!!!

Desde criança me perguntava porque os samba enredos são sempre identicos, perguntava para meus pais e eles diziam que era assim mesmo, que era a cultura do povo vindo de gerações.

Bom, culturalmente falando eu não vejo mais nada faz tempo, nem preciso citar, todos conhecem o carnval via TV e via ruas.

Meu problema maior é com as ruas onde o povo se sente dono de tudo e grita até até não poder mais.

Isso só alimenta minha fantasia de um dia poder ter um cala-a-boca tão forte capaz de silenciar São Paulo inteira.

Um comentário:

M. disse...

Abaixo ao carnaval, apesar de ter passado a minha infância em blocos e bailinhos em Pinda!
Tudo fica mais divertido enquanto se é inocente.